Brucker Fornos Crematórios recebe visita de representantes do Sindicato dos Estabelecimentos Funerários do Rio Grande do Sul

Nos dias 6 e 7 de fevereiro, a Brucker Fornos Crematórios recebeu em Votuporanga, interior do Estado de São Paulo, os senhores Carlos Graff, Valdir Machado e Flávio Gomes, sendo estes presidente, vice-presidente e diretor do Sindicato dos Estabelecimentos Funerários do Estado do Rio Grande do Sul, respectivamente.

Os convidados visitaram as novas instalações da empresa, localizada no 8º Distrito Industrial da cidade, para conhecer o trabalho exercido pela Brucker, seu processo de produção e estrutura. Além disso, ainda discutiram ideias e projetos para uma futura parceria com o SESF – RS.

A Brucker agradece a presença dos representantes de uma unidade importante como SESF – RS e se sente honrada em mostrar todo o seu esforço e trabalho sendo reconhecida por um sindicato do setor funerário.

Cremação: um tabu para muitas pessoas

Os principais desafios para a aceitação são culturais e religiosos.

No momento de escolher pela cremação, muitas pessoas se encontram em frente a uma decisão difícil. Isso acontece devido a conflitos culturais e religiosos. Além disso, a dúvida sobre o que fazer com as cinzas do ente querido também é uma questão, mas as possibilidades são inúmeras, como lança-las ao mar, guardar em uma urna no columbário, ou plantar uma árvore com o nome de Árvore da Vida.

Para cada opção de destinação das cinzas existe um tipo de urna adequada. As biodegradáveis são recomendadas para colocar na água ou para plantar, as de bronze, por sua vez, são boas opções para quem deseja guardar em casa ou no columbário.

Quando o assunto é religião, as considerações para a cremação tornam-se mais complexas. Ao longo da história, a religião fez com que a queima de corpos fosse considerada ilegal. Os judeus, por exemplo, acreditam que o corpo não pode ser destruído, pois a alma deve se separar dele lentamente durante a decomposição natural. Os espíritas permitem a cremação contanto que o falecido não seja incinerado antes de 72 horas, pois para eles esse é o tempo necessário para que a alma se desvincule totalmente do corpo. Entre os religiosos católicos e evangélicos não há restrições tão severas.

Mesmo com tantas questões diferentes a serem resolvidas a respeito do assunto, a cremação é uma tendência mundial que se expande a cada dia, principalmente por todos os benefícios que ela proporciona. No Brasil, a cremação é regulada pela Constituição e já conta com os serviços funerários em todo sua extensão. O mercado é imensamente promissor.

Como lidar com o luto

Vivemos a vida toda nos esquecendo, às vezes, que a nossa existência na Terra é finita. Cuidar do corpo e da saúde são necessários para o bem-estar e ajudam a driblar a baixa resistência imunológica, evitando alguns tipos de doenças. Contudo é importante lembrar que viver é ação e isso torna os acontecimentos ao nosso redor imprevisíveis.

Dessa imprevisibilidade surgem momentos de alegria e alívio, mas também o oposto, períodos ruins que servem como estágios para iniciarmos novas etapas. A morte entra justamente nesta última, porque é encarada como o fim, apesar disso ela também simboliza o recomeço.

Perder um ente querido gera um período de luto, no qual inundados de sentimentos como tristeza, raiva, angústia, medo e solidão nos vemos isentos de sensatez e precisamos realinhar razão com emoção para equilibrar os pensamentos.

Lidar com o luto deve, acima de tudo, ser um exercício de evolução e desapego. Liberar tudo o que estiver pesado de carregar requer tempo, assim como todas as tarefas de autoconhecimento, mas é necessário.

Submergir para reconhecer e encarar todas as emoções é fortalecer-se para voltar à superfície, afinal é lá onde vamos enxergar o céu azul e o sol brilhando, nos convidando para um novo recomeço.

A vida não dura uma vida inteira, entretanto leva-se uma vida inteira para entender o começo, meio e fim de nossa existência.

Brucker participa da Funexpo

Na Argentina, os empresários e representantes da Brucker Fornos Crematórios, Rolandinho Nogueira e Marcelo Grecchi, participam da Funexpo 2017. A feira é a maior convenção do setor funerário e a mais importante da América Latina.

Realizada no Hotel Intercontinental da cidade de Mendonza, até o dia oito de setembro, a empresa destaca a importância para a empresa em participar de um evento deste nível. “Além de ser uma imensa honra expor nossos produtos, genuinamente brasileiros, na maior convenção do setor funerário de todo o mundo, é também muito importante pra nós, como empresa, disseminar o nosso potencial a nível internacional”, comemorou Rolandinho.

A convenção é também uma oportunidade para conhecer produtos inovadores. “Tecnologia e culturas diferentes em um único lugar. Ao aliar esses conhecimentos podemos construir novas soluções para atender especificamente cada necessidade de nossos clientes”, explicou Marcelo.

A Funexpo

Em sua quinta edição, a Funexpo é uma oportunidade do setor para a realização e construção de negócios novos. Participam do evento os melhores profissionais dos mais variados lugares do mundo. A convergência de culturas possibilita, portanto, o conhecimento de novos serviços, produtos e soluções.

Conheça as vantagens dos planos de saúde para pets

Serviço ainda é novidade longe das capitais, mas possui muitas vantagens.

Planos de saúde fazem parte da vida de muitas pessoas no Brasil, sendo inclusive oferecidos em algumas ofertas de emprego. Seus benefícios são inegáveis, mas você sabia que o seu pet também pode contar com um?

O mercado é relativamente novo fora das capitais, mas tem se mostrado como uma opção muito viável. Criar um animal doméstico custa caro, pois além de ração, castração, vacinas, banhos e tosas, ainda existe uma série de gastos que vai desde os primeiros dias de vida do pet e deve ser mantido até os últimos anos.

É aí que entram os planos de saúde para pets. Projetados tanto para a prevenção quanto para o tratamento de doenças, os serviços incluem desde banho e tosa até exames e procedimentos clínicos. Nos pacotes mais completos há sessões de acupuntura e fisioterapia.

Os planos têm um funcionamento parecido com a versão para humanos: paga-se uma mensalidade à empresa contratada e, nas clínicas conveniadas, os serviços saem por um preço menor ou até gratuitamente. Há limites anuais, carência e até taxa de adesão, como praticado em planos de saúde para humanos.

O uso do plano muitas vezes se justifica se comparado ao valor praticado por veterinários em emergências médicas fora do horário comercial. No entanto, também é preciso prestar atenção ao contratar o serviço. Além disso, é preciso ler atentamente o contrato, verificando quais serviços serão contemplados no plano.

Seja qual for a escolha, é preciso colocar tudo na ponta do lápis e levar em consideração a idade, porte e raça do seu animalzinho de estimação. Dessa maneira é possível prever gastos futuros e assim encontrar um plano que se encaixe no seu orçamento e nas necessidades do seu pet.

Agenda Brucker 2017

A Brucker já marcou duas datas importantes na agenda 2017. Dois grandes e importantes eventos nacionais do setor que cresce a cada dia mais no Brasil e no mundo. Veja a seguir:

– Nos dias 29 e 30 de junho, em São Paulo, será realizado o XII Fórum de Gestão e Administração de Cemitérios e Crematórios. Estratégias, palestras e atualidades serão assuntos de debates e discussões.

– Entre os dias 23 e 25 de acontece o 17° Encontro nacional de Cemitérios e Crematórios, em Maceió – AL. Promovido pela Sincep e pela Acembra, o evento tem o objetivo de integrar e capacitar os negócios de cemitérios e crematórios. E, é claro, a Brucker estará presente!